30 de nov de 2006

A TV, a Era Elétrica e a Educação


“A observação banal e ritual dos letrados convencionais, de que a TV proporciona uma experiência para espectadores passivos, se extravia completamente do alvo... Acima de tudo a TV, é um meio que exige respostas criativas e participantes. ..A TV nos envolve numa profundidade móvel e comovente, mas que não nos excita, agita ou revoluciona. "

“Um dos aspectos principais da era elétrica é que ela estabelece uma rede global que tem muito do caráter de nosso sistema central nervoso... Como a nova tecnologia elétrica não é uma extensão do corpo, mas do nosso sistema nervoso central, agora encaramos todas as tecnologias, incluindo a linguagem, como meio de armazenar e acelerar informações."

> "Na educação, a divisão convencional do currículo em matérias já está tão superada quanto o trivium e o quadrivium medievais na época do Renascimento. Qualquer matéria examinada em profundidade logo se relaciona a outra matérias...A continuar em seus padrões atuais de desrelações fragmentadas, os currículos de nossas escolas não farão senão garantir a formação de cidadãos incapazes de entender o mundo cibernético em que vivem.”

Tudo tão atual, procedente, e escrito em 1964 por Marshall McLuhan no livro - Os meios de comunicação como extensões do homem. Ed Cultrix 1974. Ou seja, mais de trinta anos.....e a nossa educação nessa situação....Então fica o texto para a reflexão de todos... A foto foi feita dentro do Orfanato lar das Crianças de Jesus - Carmo de Minas - MG . Neste mesmo espaço, assim que termina a aula juntavam-se todas as mesas para transformar numa enorme mesa de almoço. bjs e abs a todos! m.

Sugestões, críticas e comentários são bem-vindos e sempre respondidos. Visite o site www.mickele.net Remeta um mail para mickele.net@gmail.com



26 de nov de 2006

www.mickele.net

A razão do sumiço deste blog decorreram da utilização de todo o tempo possível para o desenvolvimento e publicação do meu site, que já está no ar. Pretendo retomar os posts por aqui com a mesma frequencia semanal, e além das reflexões misturando um pouco de tudo entre imagem e mídia, vamos, pouco a pouco, escrever sobre as pequenas dicas técnicas para fazer de cada fotografia uma pequena aventura! Então, por favor, visitem o site (na coluna da direita tb tem o link para www.mickele.net , depois, se gostarem, indiquem... bjs&abs! contato@mickele.net

7 de nov de 2006

Tecnologia, Arte e Algumas Extensões


Vivemos num tempo em que nada acontece fora do universo tecnológico ou das interfaces cada vez mais numerosas e complexas através das quais homem e máquina são obrigados a dialogar, como tão bem descreveu Edmond Couchot. Este processo vem de longo tempo e estas transformações sociais e globais, agora se acomodam por detrás do nome de “globalização” que na pratica determinou toda uma reordenação do espaço e do tempo.

Logicamente que todo esse movimento tem um alto custo. Tantas convulsões nos convidam a examinar um pouco mais de perto o regime social que governa nossa época, um regime de desmontagem do bem estar social do estado que suscita a possibilidade de pensamentos tanto favoráveis, sob a lógica do mercado financeiro, quanto contrários, visto o aumento estatístico do desemprego mundial e da evidente precarização do emprego.

Para começarmos a entender melhor este processo talvez seja interessante relembrarmos Marshall McLuhan ("O meio é a mensagem"), observando que durante as idades mecânicas projetamos nossos corpos no espaço, e depois de mais de um século de tecnologia elétrica, na verdade passamos a projetar nosso próprio sistema nervoso central num abraço global, abolindo tempo e espaço.

Mcluhan observou que estaríamos nos aproximando rapidamente da fase final das extensões do homem; a simulação tecnológica da consciência pela qual a o processo criativo do conhecimento se estenderia coletiva e corporativamente a toda a sociedade humana.(Bem isso é só o começo...) Complicou?! Na verdade não, pense um pouquinho; tudo está interligado....Mas qualquer coisa entre em contato via contato@mickele.net que a gente conversa mais e tenta explicar... bjs&abs! mickele petruccelli pucarelli