2 de mai de 2007

Fotografia como Vigilância e Controle....


Acostumamo-nos a pensar na fotografia como uma forma de expressão visual que documenta os fatos, os amigos, os beijos, aftetos, carinhos... e que deste modo ela guarde para o futuro lembranças de pessoas queridas ou locais que visitamos ou gostariamos de visitar algum dia, entre outras várias manifestações emocionais ou autorais possíveis. Porém, é importante lembrar que há muito tempo esta mesma fotografia é usada para fins de controle e vigilância.. Nos tempos atuais a figura dos paparazzos perseguindo celebridades nos remete um pouco a esta idéia; e ela até soa um pouco distante de todos aqueles que não vivem ao redor do universo destas personalididades midiáticas. Mas é preciso atentar para o fato de que em vários outros momentos, a imagem do cidadão comum, a "sua" imagem, está sendo registrada em nome de uma suposta segurança. Pois esta "sua" imagem, fica registrada, armazenada, e muitas vezes ainda fica fichada e catalogada. Para que uso afinal?! Apesar disto nunca ser muito bem descrito, não é preciso muito esforço para imaginar a intenção do uso em alguns locais.... E assim seguimos nesses temos atuais, misturando espaços públicos com privados, embaralhando valores e pensamentos, ditos pós-modernos.
....
Entretanto este tipo de controle vem de longa data como podemos ler adiante: "Fotos fornecem testemunho. Algo de que ouvimos falar mas de que duvidamos parece comprovado quando nos mostram uma foto. Numa das versões da sua utilidade, o registro da câmera incrimina. Depois de inaugurado seu uso pela polícia parisiense, no cerco aos communards, em junho de 1871, as fotos tornaram-se uma útil ferramenta dos Estados modernos na vigilância e no controle de suas populações cada vez mais móveis..." (Na Caverna de Platão - Sobre Fotogrfia - Susan Sontag - Cia das Letras) Pensem em quantas cãmeras já te observaram hoje.. quantas delas clicaram sua imagem?! Reflita sobre a idéia e qq coisa entre em contato por mail: mickele.net@gmail.com bjs&abs a todos! m. www.mickele.net